AGENDA

INOVAR NA SALA DE AULA

GERMINAR é um projeto de complementaridade pedagógica aos cursos curriculares do ensino secundário, promovido pelo Município de Santa Maria da Feira em articulação com o contexto de Educação Criativa desenvolvido no âmbito do PRIMÁRIO. Num modelo inovador, o programa recorre a ferramentas formativas orientadas para a autodescoberta e pesquisa espontânea, focando o saber artístico como elo complementar essencial do currículo do curso, em contacto direto com o mercado.

 

No mundo em que vivemos, o conhecimento é a chave para o sucesso pessoal, o desenvolvimento profissional e o progresso socioeconómico. É contudo fundamental que seja diversificado, abrangente e esteja facilmente disponível a toda a sociedade. Assim, a existência de pólos alternativos de educação e formação facilita o acesso de todos ao conhecimento, contribuindo para quebrar mitos, ideias pré-concebidas e constituindo-se, por seu turno, num fator de desenvolvimento local e de elevador social.

António Pedro Lima

Diretor do Agrupamento de Escolas Coelho e Castro (Fiães)

 

---

 

GERMINAR: Oficinas TECJUV

As Oficinas TECJUV, dedicadas aos alunos do curso de técnico de juventude do Agrupamento de Escolas de Arrifana, pretendem focar os contextos da autoconfiança, motivação e comunicação interpessoal, preparando caminhos de futuro e explorando oportunidades de profissionalização destes estudantes. No ano letivo 2021/2022 o processo alarga horizontes.

 

Laboratório de autodescoberta, por Cara Coroa

setembro a dezembro 2021.

Local: Agrupamento de Escolas de Arrifana.

Público-alvo: Alunos do 10º ano do curso de técnico de juventude.

 

O mundo está cada vez mais digital, e os jovens encaram o virtual como um espaço de expressão e descoberta. Recorrendo a exercícios práticos, pretende-se estimular a criatividade individual e coletiva, ajudando os estudantes a aprender a expressar a sua opinião e a formar a sua identidade no digital, utilizando ferramentas como a fotografia e o vídeo. Alertar ainda para a importância da sua pegada digital, e de que forma as suas ações no online devem ser feitas de uma forma responsável.

 

João Bernardes

Aos 29 anos é Professor Universitário de Marketing no IPAM Porto e Doutorando em Marketing e Estratégia. Foi ator em projetos como "Morangos com Açúcar" e "Variações". É apaixonado por comunicação, desde o primeiro momento em que pisou os palcos, e entusiasta por marketing desde que ouviu a palavra. Decidiu juntar o útil ao (muito) agradável e criar o seu espaço online - o Cara Coroa. De câmara na mão este é o espaço onde pode ser ele próprio sem se esconder atrás de personagens e seguindo o seu próprio guião.

 

Pedro Lopes

Licenciado em Direito, Notário e Youtuber. Com 30 anos vive nesta dualidade máxima na sua vida profissional: é o perfeito equilíbrio entre a extrema criatividade que sempre sentiu desde criança e a sua vontade em ir longe no percurso académico. O Cara Coroa trouxe à tona todos os sonhos que tinham sido guardados na gaveta e que agora são motivo de orgulho quando vê o seu reflexo no espelho.




---

 

GERMINAR: Oficinas ASC

As Oficinas ASC realizam-se no âmbito do curso de animador sociocultural do Agrupamento de Escolas Coelho e Castro (Fiães), considerando tempo letivo e atividades extracurriculares pontuais, explorando técnicas e ferramentas em ligação direta com profissionais da criatividade, artes e comunicação. Para o ano letivo 2021/2022 estão previstos novos desafios e oportunidades de experimentação.

 

Laboratório de acting e improvisação, por Daniel Padrão 

setembro a outubro 2021 (2ª fase)

Local: Escola Secundária Coelho e Castro, Fiães.

Público-alvo: Alunos do 12º ano do curso de Animador Sociocultural.

Output: performance no Halloween 2021.

 

O laboratório de acting e improvisação pretende através de práticas artísticas desenvolver técnicas de interpretação em grupo, fundamentos da voz cantada e falada, improvisação, expressão corporal e gestão de projetos teatrais através de uma abordagem de criação artística coletiva. O compromisso é o de potenciar talento, preparando os participantes nas diferentes áreas que um artista requer atualmente dominar para se apresentar em palco, como um performer através de exercícios teatrais com consciência cénica, voz, improvisação e trabalho com texto. Com a conclusão do laboratório os participantes serão capazes de demonstrar a sua identidade artística nas mais variadas formas de apresentação e comunicação com o público demonstrando competências técnicas, ferramentas performativas e técnicas de palco e performance.

 

Daniel Padrão tem 29 anos e um percurso profissional dedicado à música, ao teatro, ao ensino e à produção.  Leciona guitarra, orquestra criativa e formação musical desde 2009, ano em que concilia as aulas e os seus concertos com bandas de garagem com a licenciatura em Marketing, Publicidade e Relações Públicas. Após a conclusão do curso, estudou Teatro Musical na Academia de Música de Vilar de Paraíso. Trabalhou com a ‘Associação Quimera’, ‘Ponto Produções’ e com o grupo de teatro ‘Persona’ em diversas performances de rua. Desde 2014 participa em peças de teatro musical como ator/cantor, das quais se destacam ‘Jesus Christ Superstar’ e ‘José e o Deslumbrante Manto de Mil Cores’. Ao longo dos anos e dos diversos projetos, adquiriu competências na produção musical e de espetáculos, na interpretação, na composição de canções e no domínio de vários instrumentos musicais. 



---  

 

Halloween 2021

31 outubro 2021

Local: PRIMÁRIO.

 

Público-alvo: público em geral.

 

Em 2021, o Halloween volta a desafiar a comunidade educativa a celebrar de forma criativa esta efeméride. Através das artes visuais e performativas, os diferentes níveis de ensino envolvem-se e criam sinergias, dinamizando um evento especial, de carácter pedagógico e familiar. 

---   ---   ---

 

Coletivo GERMINAR

O Coletivo GERMINAR representa um novo desafio para a comunidade educativa de Santa Maria da Feira, alargando o impacto individual dos laboratórios desenvolvidos para um conceito interescolar, promovendo a cooperação entre alunos de diferentes agrupamentos de todo o concelho. A criação de uma equipa multidisciplinar, com um objetivo comum, cria um projeto mais rico, diversificado e plural.

Uma ação transversal, da criação artística à produção cultural, sem esquecer a comunicação e as relações pessoais. Coletivo GERMINAR inicia um percurso colaborativo, onde diferentes mentores profissionais trabalham com turmas de áreas curriculares e geografias distintas, promovendo novas aprendizagens em contexto prático e real, vincado através das parcerias e colaborações essenciais para os intercâmbios que caracterizam o mercado de trabalho atual.



Laboratório de criação e interpretação, por Diogo Santos

outubro 2021 a março 2022.

Local: Escola Secundária Coelho e Castro, Fiães.

Público-alvo: Alunos do 10º ano do curso de Animador Sociocultural.

Output: performance na Mostra de Artes Performativas 2022.

 

Neste laboratório é explorada a disciplina da dança contemporânea, através de um trabalho desenvolvido na relação corpo - espaço, explorando assim diversas dimensões, formas e dinâmicas do movimento. Valoriza-se a criatividade e a capacidade de interpretação pessoal, de modo a combinar a técnica contemporânea como apoio ao movimento natural procurando desenvolver uma linguagem própria e pessoal. O grupo passará por um estado de ação/pensamento criativo de forma a descobrir as suas potencialidades e limitações. Expor o corpo ao movimento trabalhando-o de uma forma (des)construída para que possa apreciar da sua emancipação com consciência.

 

Diogo Santos tem 24 anos, reside no Porto, e formou-se em Intérprete de Dança Contemporânea no Balleteatro Escola Profissional (2014). Nesse mesmo ano frequentou o Foundation Course in Contemporary Dance na Northern School of Contemporary Dance e posteriormente adquiriu um Bacharelado em Artes Performativas em Dança Contemporânea concluído em 2018 também na NSCD. Trabalhou recentemente com o Ballet Contemporâneo do Norte para a reposição de EURODANCE de Rogério Nuno Costa, em 2019 fez o Ballet de Causa Única de Willi Dorner pela Companhia Instável e trabalhou com Marianela Boán para a CADAC. Durante o caos em 2020, teve a oportunidade de tele-dançar para a Boston Moving Arts Productions. Trabalhou anteriormente com Balbir Singh, Francesco Scavetta, Isabel Barros, entre outros.  Em 2018 criou Down the Rabbit-Hole e apresentou o work-in-progress de Fragmentos de um Ego de Porcelana. Em colaboração criou BUG, uma performance-jogo (2019). Diogo recebeu um Creative Award (2018) e um Creative Contribution Award (2016).

 

---

 

Laboratório de criação e interpretação, por Daniel Seabra

outubro 2021 a março 2022.

Local: Escola Secundária Coelho e Castro, Fiães.

Público-alvo: Alunos do 11º ano do curso de Animador Sociocultural.

Output: performance na Mostra de Artes Performativas 2022.

 

Um novo projeto, os mesmos objetivos. Um laboratório onde através das técnicas circenses, se pretende capacitar artisticamente o grupo de participantes. Mas mais do que isso, capacitar e desenvolver ferramentas sociais e fundamentais para a evolução e crescimento pessoal e profissional. Pensar o papel do indivíduo no grupo, desenvolver valores como a empatia e a solidariedade são alguns dos objetivos que se pretendem estimular através deste laboratório.

 

Daniel Seabra é natural do Porto, onde iniciou o seu percurso artístico em 2010, especializando-se em acrobacia aérea pelo Chapitô. Trabalhou como aerealista para Royal Circus (2013), Cirque Pinder (2014), entre outros. Colaborou, ainda, com companhias como La Fura dels Baus, Companhia da Esquina, entre outras. Em 2017 trabalhou com João Pedro do Vale e Nuno Alexandre Ferreira, em Palhaço rico fode palhaço pobre para a BOCA – Biennial of Contemporary Arts. Participou na criação da Companhia Erva Daninha – Savar AM. Em 2018, dirigiu o projeto Fractions of a Whole, para o Festival Imaginarius e estreou o seu primeiro solo, Crisálida, inserido na Mostra Estufa. Como criador o foco da sua pesquisa está na fusão do circo com outras linguagens artísticas, de forma a percecionar a contaminação que as disciplinas têm entre si.

 

---

 

Laboratório de inteligência emocional e consciência social, por Diana Carneiro, Joana Rodrigues e Rita Cardoso

setembro 2021 a março 2022.

Local: Agrupamento de Escolas de Arrifana.

Público-alvo: Alunos do 11º ano do curso de Técnico de Juventude.

Output: apoio à produção na Mostra de Artes Performativas 2022.

 

O laboratório foca objetivos de aquisição de conhecimentos e competências, coleção de experiências e estímulo de instintos primários, sob o mote “abrir portas”. Ao trabalhar em três disciplinas diferentes - “Inteligência Emocional”, “Pensamento crítico” e “Criação de Identidade” – no laboratório é automaticamente induzida a necessidade de questionar e observar o mundo e fazer uma viagem muito pessoal de carácter introspetivo. Assim, é esperado que durante o processo o aluno seja capaz de aplicar de forma prática o seu trabalho bem como o seu “Currículo de Identidade” para que o possa aplicar no seu futuro profissional e pessoal.

 

Diana Carneiro

32 anos, formada em dança pelo Balleteatro e licenciada em Animação e Produção Cultural pela ESAP, tendo realizado estágio curricular nos Serviços Educativos de Serralves. Realizou várias formações em dança contemporânea em Portugal e no estrangeiro. Realizou o Laboratório de criação coreográfica na Companhia Instável. Coreografou e coordenou vários espetáculos desde 2013. Criadora e coordenadora do projeto MD5 (danças medievais), desde 2003. Professora de dança criativa e contemporânea na Academia All About Dance, e em diversas escolas. Co-criadora dos Projetos Mikini, Máquina e Imediato.

 

Joana Rodrigues 

30 anos, com formação na área de fotografia, massagem terapêutica, e dança ligada à cultura hip-hop. Bailarina desde 2008 na companhia All About Dance tendo sido bailarina em campeonatos nacionais e mundiais de hip-hop, bem como peças em festivais de rua. Atualmente é professora na Escola Fábrica das Artes e fotógrafa freelancer. Bailarina do projeto MD5. Co-criadora dos Projetos Mikini, Máquina e Imediato.

 

Rita Cardoso

26 anos, é formada pelo Balleteatro Escola Profissional desde 2013, concluindo posteriormente a Escola Superior de Dança em 2016, onde ingressa no programa ERASMUS com o curso de teatro físico pela Janáček Academy of Music and Performing Arts em Brno. Bailarina do projeto MD5 e professora de dança contemporânea e criativa. Co-criadora dos Projetos Mikini e Máquina.

 

---

 

Laboratório de identidade gráfica

Processo contínuo durante todo o ano letivo, até junho de 2022.

Local: Agrupamento de Escolas de Santa Maria da Feira.

Público-alvo: Alunos do 12º ano do curso de Artes Visuais.

Output: criação da identidade gráfica da Mostra de Artes Performativas 2022.

 

O estímulo criativo gerado pela oportunidade prática é essencial para a capacitação das novas gerações. Desafiar os alunos de artes visuais a desenvolver a identidade gráfica e produzir todos os suportes de comunicação de um evento representa um desafio estimulante e potenciador de experimentação em contexto real. Um processo de mentoria desde a ideia até à impressão gráfica e comunicação pública. 

 

---

Conversa sobre produção de espetáculos e eventos culturais 

fevereiro 2022.

Local: Europarque.

Público-alvo: todos os participantes no Coletivo GERMINAR.

 

Sem um produtor cultural o espetáculo não acontece. As etapas de planeamento e execução que envolvem a realização de um evento ou apresentação artística podem ser críticas para o sucesso do artista em palco. A partir da vasta experiência da Feira Viva, EM os participantes do Coletivo GERMINAR terão uma oportunidade de conhecer os bastidores de uma grande sala de espetáculo e debater as funções do produtor no contexto cultural.



---

 

Reuniões do Coletivo GERMINAR 

outubro 2021 a março 2022 (mensal).

Local: PRIMÁRIO.

 

Um processo criativo colaborativo é longo e demorado. Os coordenadores de cada um dos núcleos do Coletivo GERMINAR reúnem mensalmente, analisando o estado dos processos e ligação entre todas as peças que constituem o projeto, focando na qualidade e implementação do output final do processo.



---   ---   --- 

 

Mostra de Artes Performativas

[save the date]

1 abril 2022

Público-alvo: público em geral.

 

A Mostra de Artes Performativas é uma iniciativa dirigida aos alunos do 3º ciclo do ensino básico e ensino secundário do concelho, que visa estimular talentos, bem como promover o espírito colaborativo dos jovens no domínio das artes performativas.

 

Mais informações sobre o processo de candidatura estarão disponíveis a partir de janeiro de 2022 no website www.primario.pt.

ABERTO À COMUNIDADE

Acolhimentos e parcerias.

 

---

 

Acelera-te

Bootcamp de empreendedorismo da ALPE

23 a 25 setembro 2021 

Local: PRIMÁRIO.

Contacto: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Bootcamp de empreendedorismo promovido pela ALPE - Agência Local em Prol do Emprego, no seguimento de um concurso de ideias sob o mote "Finte a crise e reinvente o seu negócios", para empreendedores já instalados e para novos potenciais empreendedores. Assente num modelo de mentoria (facilitadores e mentores convidados), o Bootcamp permitirá o desenvolvimento de competências de empreendedorismo, contribuindo para o desenvolvimento do conceito e desenho de novos negócios, a definição dos seus modelos de negócio e planos de implementação, a preparação de apresentações impactantes e a motivação da equipa.

Os projetos incubados serão apresentados a um júri e a melhor ideia será premiada com um valor monetário, alojamento em escritório virtual no CEF - Centro Empresarial da Feira e mentoria da ALPE.

 

---

 

CICLO DE WORKSHOPS - JOVENS CR@TIVOS é um conjunto de workshops de natureza recreativa, lúdica e pedagógica, onde se pretende criar ateliers, workshops e formação nos períodos de interrupção letiva, aberto a todos os jovens, com vista a desenvolver e potenciar a criatividade nas diferentes artes (música, dança, design, teatro, etc.).

Contacto: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. 

 

---

 

Desafia-TE é um projeto destinado aos jovens que estudam no concelho de Santa Maria da Feira, entre os 14 e os 18, que visa a aquisição de competências pessoais, sociais e profissionais, apoiando os jovens na construção do seu projeto de vida. Tem por objetivo dar a oportunidade aos jovens de participar num conjunto de atividades, dinamizadas por parceiros locais, que lhes permitam o desenvolvimento de competências transversais relevantes para o seu desenvolvimento pessoal, integração social e construção do projeto de vida. Através do método de ensino não formal, os 20 jovens selecionados têm a oportunidade de participar em diferentes dinâmicas de grupo, oficinas artísticas/workshops, atividades desportivas, visitas a vários locais, contacto com diferentes culturas, profissões e ter diferentes experiências de aprendizagem.

 

---

 

JOVEM AUTARCA é um projeto que pretende potenciar comportamentos de cidadania, valorizar as opiniões dos jovens, suas ideias e perspetivas para o futuro. Ao assumir uma participação ativa nas decisões políticas do seu concelho, o jovem desempenha o papel de porta-voz dos seus pares, sendo

corresponsável pela gestão de um orçamento que lhe é atribuído, e procurando concretizar os projetos que idealizou, numa lógica de diálogo e sustentabilidade.

 

LIGADOS AO MUNDO

O PRIMÁRIO encara as fronteiras como desafios e ferramentas essenciais para as novas metodologias de trabalho. Criar oportunidades para os jovens desenvolverem competências através de experiências transnacionais aporta um valor acrescentado com impacto relevante na formação das novas gerações. Assim, o estabelecimento de parcerias e o envolvimento em projetos de cooperação revela-se um eixo essencial da estratégia integrada de trabalho com a comunidade educativa. 

 

---   ---   ---

 

Europa sem Fronteiras

 

Dirigido ao ensino profissional, o projeto Europa sem Fronteiras visa promover a mobilidade como método de aprendizagem, conciliando a aquisição de competências técnicas e profissionais com competências pessoais, sociais e culturais. O conceito prevê a mobilidade de alunos do 11.º e 12.º anos para experienciar prática profissional internacional, com duração de 30 dias, e mobilidade para  recém-graduados obterem experiência profissional e aumentar as oportunidades de emprego, com duração de 3 meses. Para além da experiência profissional, os alunos aprimoram as suas habilidades de comunicação linguística em inglês e experimentam uma vida independente. Europa Sem Fronteiras inclui, ainda, mobilidade para 15 professores realizarem atividades de job shadowing em escolas parceiras sediadas na União Europeia.

 

Serão selecionados, através de concurso, dois alunos de cada curso profissional, para aqueles que se encontram a frequentar o 11.º e 12.º anos de escolaridade, e alunos dos cursos profissionais que tenham recentemente concluído os seus estudos. A seleção será efetuada através de concurso e incluirá várias etapas, como o envio de carta de motivação, curriculum vitae e agendamento de entrevista.

 

O consórcio do projeto é coordenado pelo Município de Santa Maria da Feira em parceria com os Agrupamentos de Escolas de Arrifana, Coelho e Castro (Fiães), Santa Maria da Feira e Escola Profissional de Paços de Brandão. O projeto, com conclusão prevista para janeiro de 2022, prepara também os educandos para a aprendizagem ao longo da vida.

 

Projeto cofinanciado pelo programa ERASMUS+ da União Europeia. 

[incluir logo Erasmus+]

 

---   ---   ---

 

O Mundo é um Palco, por Telmo Ferreira

Processo contínuo entre março de 2021 e janeiro de 2022.

Local: PRIMÁRIO.

Público-alvo: Jovens da comunidade em geral pré-selecionados a partir de convocatória.

 

O Mundo é um Palco é um projeto que visa a capacitação de 22 jovens do concelho de Santa Maria da Feira, entre os 16 e os 29 anos que possuam afinidade pelas artes: teatro, música, dança e vídeo. O projeto prevê a iniciação e/ou o desenvolvimento de competências pessoais e profissionais dos jovens participantes no domínio das artes performativas, possibilitando, ainda, a alguns destes jovens a oportunidade de intercâmbio Erasmus + Juventude: as experiências de mobilidade ocorrem no ano 2022, a Portici (Itália), Lewisham, Londres (Reino Unido) e Santa Maria da Feira.

 

Telmo Ferreira tem formação em Teatro em Educação pela ESEC (Escola Superior de Educação de Coimbra), decide-se especializar em Educação Especial com o mestrado homónimo pela ESEc, em Teatro Físico pela Arthaus (Berlim, Alemanha) e em Estudos Culturais pelo doutoramento, que atualmente frequenta, na Universidade de Aveiro. A sua ação divide-se entre a coordenação de projetos educativos/comunitários, a atividade enquanto professor-investigador e a participação como ator em espetáculos de teatro. Na coordenação de projetos educativos destacam-se o projeto “Aproximar”, projeto dedicado à inclusão pelas artes de alunos que necessitam de apoio especializado à educação, o projeto “Donos do Tempo” inserido no programa “Noite Europeia dos Museus”, os projetos “Youssef” e “O Meu Pai é Feito de Livros”, todos estes dedicados à educação artística de público em idade escolar. Na coordenação de projetos artísticos comunitários destaca-se a parceria internacional entre os festivais Imaginarius (Santa Maria da Feira, Portugal) e Anées Joué (Tours, França) resultante projeto de co-direção artística. Enquanto professor-investigador, atualmente leciona no Instituto Politécnico de Coimbra como docente convidado do departamento de expressões. 

 

Projeto cofinanciado pelo programa ERASMUS+ da União Europeia. 

[incluir logo Erasmus+]

DE PORTAS ABERTAS

O PRIMÁRIO abre as portas à comunidade para uma plano de atividades com foco na capacitação através da experiência e pensamento crítico.

 

---   ---   ---

 

Conversa aberta

Comunicação com identidade

outubro 2021 

Duração: 1h.

Local: PRIMÁRIO.

Público-alvo: público em geral.

Inscrições disponíveis a partir de 1 de outubro de 2021 no website www.primario.pt

 

Uma conversa sobre identidade de comunicação que aproxima o Coletivo GERMINAR da comunidade, através de um momento de partilha com o mentor do laboratório de identidade gráfica e os participantes.

 

---   ---   ---

 

FOCUS GROUP#3

Desenvolvimento do setor da música 

13 novembro 2021, 15h30

Local: PRIMÁRIO.

Público-alvo: grupo de trabalho.

 

Grupo informal de debate estratégico, envolvendo diferentes camadas da comunidade educativa, para uma discussão aberta e construtiva com vista à evolução do espaço PRIMÁRIO e da criatividade aplicada a contextos educativos, envolvendo a comunidade na planificação futura, através de reuniões semestrais.

 

---   ---   ---

 

Conversa com a comunidade

8 janeiro 2022, 15h30

Duração: 1h.

Local: PRIMÁRIO.

Público-alvo: público em geral, residente nas imediações do PRIMÁRIO.

 

Uma conversa que aproxima o PRIMÁRIO da comunidade envolvente, abrindo portas a uma apropriação e uma linguagem colaborativa para criação de um espaço mais funcional, flexível e adaptado às necessidades locais. Uma conversa que permite a partilha e a conexão aos desafios locais.

 




---   ---   ---

 

Podcast PRIMÁRIO

 

O podcast PRIMÁRIO pretende criar e estimular novas ferramentas de comunicação, desenvolver matérias e raciocínios e dar espaço aos mais jovens para terem opinião sobre temas da atualidade. O podcast abrange toda a comunidade escolar municipal, debruçando-se sobre temas diversos. Durante o processo, são transmitidos aos participantes conceitos e conteúdos de comunicação, formas de expressão, leitura e capacidade de comunicar através de ferramentas específicas, quer seja com guião ou de improviso, com entrevista ou exposição de reflexão. 

 

Os episódios podcast estão disponíveis para escuta no website do PRIMÁRIO.