PRIMÁRIO coloca Santa Maria da Feira na vanguarda da educação criativa

O mais recente projeto da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira – PRIMÁRIO – foi apresentado no dia 20 de fevereiro, aos agentes criativos locais, convidando-os a contribuir para o planeamento de atividades e a envolver-se nos diferentes desafios criativos que o projeto pretende dinamizar. O PRIMÁRIO, a par do projeto GERMINAR e de toda a estratégia municipal de inovação para a Educação, coloca Santa Maria da Feira na vanguarda da Educação criativa.

A partir da experiência e dos resultados do projeto GERMINAR, desenvolvido nos últimos anos em escolas secundárias do concelho, o PRIMÁRIO irá trabalhar a qualificação dos jovens pela experiência e aproximação ao mercado de trabalho, em articulação direta com os agrupamentos escolares. O PRIMÁRIO apresenta-se como um espaço de promoção da criatividade e desenvolvimento de competências, uma plataforma de lançamento para os jovens e também como um espaço exploratório e de autodescoberta, apto a estimular os jovens na procura do seu futuro profissional.

A Primária dará lugar ao PRIMÁRIO. O edifício de uma antiga escola primária, na freguesia de Fiães, transforma-se num polo de criatividade aberto aos projetos de jovens alunos do concelho, com espaço para reuniões, oficinas para a construção de figurinos e cenários, sala de formação e, ainda, espaço de trabalho para projetos de diferentes áreas, desde os contextos mais artesanais aos desafios atuais complementares à organização de eventos, como produtores, técnicos, eletricistas ou carpinteiros.

Emídio Sousa, presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, vincou a intenção de “reforçar o percurso de qualificação e exportação de talento existente no território”, com foco na “criação de emprego para os alunos do Município”. A partir do percurso sustentado de desenvolvimento de competência e afirmação dos jovens feirenses no mercado profissional, ao longo das últimas décadas, o PRIMÁRIO será “um espaço privilegiado de profissionalização aberto à comunidade escolar”, promovendo uma maior eficácia na entrada no mercado de trabalho em ofícios e áreas técnicas, muitas vezes, pouco atrativas para os jovens, mas que, nos dias de hoje, atingem boas taxas de empregabilidade, reforçou o autarca.

A Vereadora da Educação, Desporto e Juventude, Cristina Tenreiro, apresentou a estratégica do Município ao nível da educação criativa, assim como a sua ligação aos estabelecimentos de ensino, expondo exemplos já em curso, como a integração de alunos de cursos de animação sociocultural, artes e línguas, em eventos do Município. “Santa Maria da Feira tem uma rede escolar dinâmica que procura responder às necessidades dos alunos, dos docentes e da comunidade”, realçou, acrescentando que “o contexto e as necessidades da sociedade estão em constante transformação e é fundamental que o Município, as escolas e os agentes sociais se adaptem, apresentando projetos inovadores e dinâmicos. É assim que o Primário ganha forma”.

O PRIMÁRIO é dirigido a toda a comunidade educativa – alunos, docentes, pessoal auxiliar, encarregados de educação. O seu sucesso depende da ligação próxima e construtiva aos agentes artísticos e criativos que foram convidados a participar na construção do plano de ação do PRIMÁRIO, contribuindo, desta forma, para a profissionalização das novas gerações de feirenses, através de ações de formação, estágios e outros modelos de prática profissional em contexto educativo.

L.THEME